HOJE JÁ NÃO SE VENDE INFORMAÇÃO!

Durante muitos anos, os Agentes Imobiliários denominados na altura de “vendedores imobiliários”, vendiam essencialmente informação, isto porque não existiam os recursos de hoje, como a internet, ou a cultura de partilha, nem existia a exigência que existe hoje face ao serviço no mercado da mediação imobiliária. Com alguma naturalidade os compradores vinham ter com os profissionais do imobiliário à procura de casas que ninguém conhecia, ou de informação sobre outras situações como: impostos; documentação; procedimentos de transação; entre outros.

Com o aparecimento da internet e com a evolução e maturação do mercado, a informação ficou efetivamente disponível para todos, hoje, o comprador não precisa de ir à procura de imóveis através de um Agente Imobiliário, pois pode procurar em qualquer site ou portal que dispõe de uma oferta alargada de imóveis disponíveis para venda, outro tipo de informações relativa a processos, impostos, procedimentos e documentação já está igualmente disponível hoje através de pesquisas simples, logo, deter esta informação já não é mais valia que era outrora, pois as pessoas já sabem onde e o que pesquisar, e sabem igualmente como lidar com o processo de venda através da experiência adquirida em vendas anteriores.

Então, qual será hoje a mais valia para um cliente comprador que pretende trabalhar com um Agente Imobiliário?

Vejamos. Como em qualquer mercado maduro, a informação existe e está disponível e acessível a todos, mas o tratamento desta mesma informação, e a sua adaptação a cada cliente é já bem mais difícil devido ao volume de informação disponível. Tendo em conta que uma compra de casa, não é propriamente um bem supérfluo, teremos de pensar que a compra de casa é hoje sobretudo um investimento que quando é mal feito, pode ter a capacidade de mudar a vida de qualquer pessoa. Assim sendo, os Agentes Imobiliários de hoje são formados e treinados para serem cada vez mais consultores e menos vendedores, ou seja, os Agentes aconselham os seus clientes compradores na aquisição ou arrendamento da sua propriedade com o objetivo de o apoiar na melhor escolha possível, ao melhor preço.

Mas como o fazem?

Numa primeira fase criam rapport com o objetivo de gerar confiança, desta forma conseguem colocar o cliente comprador numa posição em que este se sente com disponibilidade para falar sobre a sua situação e sobre a sua necessidade de uma forma presencial e mais pessoal. Desta forma o Agente pode realmente criar uma relação e ajudar o seu cliente, tal como acontece com um bom Médico, Advogado ou mesmo um Coach.

Depois, tal como qualquer Consultor, um Agente Imobiliário procura ajudar o seu cliente comprador:

  • Conduz o seu cliente comprador na descoberta da sua verdadeira necessidade imobiliária;
  • Aconselha as zonas mais indicadas para o seu cliente comprador, pois cada cliente tem um estilo de vida próprio, e muitas vezes desconhece o que é viver em determinados locais;
  • Apesar da informação sobre preços de venda estar disponível na internet e noutros meios de fácil acesso, o Agente Imobiliário tem bem presente os preços efetivos de transação no seu mercado, podendo dar uma perspetiva clara e decisiva numa eventual negociação de compra;
  • Pode representar o seu cliente comprador fazendo com que o mesmo não se exponha perante o proprietário vendedor, e principalmente, perante uma negociação;
  • Caso o investimento do cliente seja fora do seu país de origem, o Agente é uma mais valia ainda mais importante, pois pode coordenar e gerir toda a tramitação para aquisição ou arrendamento do bem imóvel, garantido que todo o processo decorra com segurança;
  • Pode valorizar o serviço prestado ao seu cliente comprador, através de parceiras com outros profissionais que são imprescindíveis no processo de compra de um imóvel, tais como: solicitadores; projetistas e arquitetos; empreiteiros; decoradores e profissionais; empresas de mudança; entre outras.

Para finalizar, queria salientar que todo este trabalho efetuado numa ótica de consultoria, deve ser apenas remunerado caso haja efetivamente uma transação de compra, pois este serviço vai permitir ao cliente comprador uma clara e evidente vantagem de ganho de tempo e de certeza sobre a compra correta, ao melhor preço. Hoje esta vantagem representa um valor elevado de grande importância para quem o solicita.

Este tipo de serviço pode ainda hoje ser gratuito em muitos países, mas o mais natural é que num futuro muito próximo tenderá a ser mais valorizado e remunerado, fazendo assim evoluir a qualidade do mesmo.

(Visited 9 times, 1 visits today)