Rendas em Lisboa são em média 120 euros mais caras que no Porto

Rendas em Lisboa são em média 120 euros mais caras que no Porto

  • Relatório da Uniplaces analisa o mercado português de arrendamento a estudantes em 2017 com base nos dados da plataforma.
  • Reservas em Portugal registam um aumento de 34%, com uma duração média de estadia de 5,6 meses e um valor médio mensal de 449 euros.
  • 82% das reservas feitas na plataforma provêm de estudantes internacionais.

Lisboa, 6 de fevereiro de 2018 – A Uniplaces, plataforma online para alojamento de estudantes universitários, divulga hoje o seu Relatório do Mercado de Arrendamento a Estudantes 2017 em Portugal, desenvolvido com base nos contratos de arrendamento celebrados na plataforma e informações facultadas pelos estudantes no momento das reservas, ao longo do último ano.

Em 2017, as reservas em Portugal registaram um aumento de 37% face a 2016, com uma duração média de estadia de 5,6 meses, o equivalente a um semestre. Do total de reservas efetuadas ao longo do ano, 82% foram feitas por estudantes internacionais, maioritariamente de países da Europa. A renda média mensal no último ano foi de 449 euros, o que se traduz num aumento de 34 euros em comparação com o ano anterior.

Lisboa: disparidade entre a oferta e a procura influencia o aumento das rendas

As reservas em Lisboa através da plataforma da Uniplaces registaram um aumento de 32% face a 2016. Estes números refletem o crescente número de estudantes em mobilidade no nosso país, que duplicou desde 2010.

A procura dos estudantes continua a ser maioritariamente por um quarto privado, em casa partilhada, com Arroios a destacar-se como a zona mais popular para os estudantes, e a apresentar uma renda média mensal de 333 euros. Este valor é inferior ao praticado em Alvalade (367 euros), a zona de Lisboa que regista a menor procura por parte dos jovens.

Entrecampos é a única zona da capital portuguesa a registar uma diminuição do valor médio mensal de arrendamento face a 2016, com uma média de 360 euros por renda.

Porto: preço médio inferior ao praticado em Lisboa, mas com menos senhorios a incluir o valor das despesas nas rendas

A zona do Porto registou, em 2017, um crescimento de 55% nas reservas efetuadas na plataforma, com o quarto privado a destacar-se como a tipologia mais procurada pelos estudantes.

Paranhos é a zona da cidade que apresentou uma maior procura, com uma renda média mensal de 250 euros, valor que diminuiu 7 euros em comparação com o ano anterior. Rio Tinto foi a zona menos procurada pelos estudantes que escolheram o Porto como destino para a sua experiência de mobilidade, com uma renda média mensal de 255 euros, valor 22 euros inferior ao praticado no ano anterior.

O preço médio da renda na cidade do Porto foi, no último ano, 120 euros mais baixo que o valor médio praticado em Lisboa, existindo mais senhorios na capital (80%) a incluir despesas como a água, gás e eletricidade na renda mensal, em comparação com os proprietários e senhorios da zona norte do país (apenas 56,5% dos senhorios do Porto incluem estas despesas nas rendas apresentadas).

Estudantes internacionais dominam as reservas

No último ano, 82% das reservas feitas na plataforma foram provenientes de estudantes de mais de 100 países que escolheram Portugal para a sua experiência de mobilidade. As propinas reduzidas, o custo de vida baixo em comparação com outros países da Europa e o clima ameno foram alguns dos motivos que levaram a que tantos jovens selecionassem o nosso país para estudar.

Os estudantes de nacionalidade brasileira encontram-se em primeiro lugar na lista de nacionalidades, representando, ao longo do último ano, 15% de todos os alunos internacionais que arrendaram através da Uniplaces. O propósito da estadia foi maioritariamente no âmbito de uma licenciatura (46,5%) ou de uma pós-graduação (38,6%).

“Portugal conta atualmente com um elevado investimento nesta área, desde a abertura do novo campus da Nova SBE em Carcavelos, que terá mais de 5.000 estudantes, aos investimentos imobiliários para a construção de residências universitárias nas cidades de Lisboa, Porto e Coimbra. Neste sentido, a nossa plataforma surge como a referência que serve de elo de ligação entre estudantes e senhorios, potenciando a rentabilidade de imóveis e facilitando um arrendamento rápido, seguro e transparente”, sublinha André Rodrigues Pereira, Country Manager da Uniplaces em Portugal.

 

Sobre a Uniplaces

A Uniplaces é uma plataforma online de alojamento, onde estudantes de qualquer parte do mundo podem encontrar e reservar um apartamento ou quarto de uma forma fácil e segura.

Criada em Portugal, a Uniplaces acompanha os estudantes internacionais, melhorando a sua experiência fora de casa, ao mesmo tempo que ajuda os senhorios no arrendamento das suas propriedades, em menos tempo que o habitual e de uma forma mais rentável.

Com os olhos postos no futuro, a Uniplaces tem trabalhado com o objetivo de continuar a facilitar o aluguer de quartos desenvolvendo o seu sistema de Self Service, aumentar a segurança tanto para proprietários como para inquilinos com produtos como a Garantia Uniplaces e favorecer a mobilidade internacional com projetos como a Uniplaces Scholarship.

Desde o seu lançamento em 2012 que a Uniplaces foi das start-ups portuguesas que mais financiamento conseguiu angariar, totalizando até agora um investimento de praticamente 28 milhões de euros.

 

Artigo da Uniplaces.