A VIAGEM LONGA DO MARKETING DE CONTEÚDO

Seguindo a lógica do meu último artigo sobre momentos-chave no processo de venda, como o engagement, neste artigo exploro como o Marketing de Conteúdo pode ter um papel crucial na atividade de Mediação Imobiliária para captar atenção, construir notoriedade e chegar à tão desejada posição de autoridade na sua especialização.

Inspirei-me na visão do Riccardo Scandellari, perito em Branding e Comunicação e autor de vários livros, artigos e textos sobre o tema marca pessoal.

Marketing de Conteúdo: a intenção primordial é sempre a de captar a atenção do seu potencial cliente, e note que antes de chegar ao cliente que vem até si depois de um processo de construção de confiança e notoriedade, será importante trabalhar para os “seguidores”, para isso, deverá trabalhar a sua capacidade de criar conteúdos relevantes ao ponto de despertarem o interesse da sua comunidade.

Neste processo vai verificar que os seus seguidores podem estar em canais diferentes, e que cada um pode ter comportamentos diferentes mesmo que todos se encontrem na mesma comunidade.

Assim sendo, vamos fazer um exercício de dividir os seus seguidores em quatro patamares, até chegar ao quinto patamar, ou seja, ao patamar de cliente:

 

Leitores

São a base para a construção de todo o seu marketing de conteúdo. São os que existem em maior número e vão crescendo em função da relevância e interação do seu conteúdo, ou seja, à medida que nos leem ou veem. Vão criando uma imagem na sua cabeça da nossa personalidade e nível de profissionalismo que gera numa primeira fase um patamar de confiança e credibilidade, contudo, todo este processo demora tempo e na minha opinião, se quiser ser mesmo autêntico (valor fundamental para uma marca pessoal), deve aceitar este tempo como algo natural e apostar em conteúdos criados por si, pensados para a sua comunidade e claro, para o seu propósito de interação com esta.

 

Partilhadores

Nome pouco comum que chamo a pessoas que partilham os meus conteúdos. Isto é uma interação fantástica pois significa que os consideram como algo de valor para partilhar com os seus semelhantes e além disso, têm estima por si. A sua marca expande-se organicamente nestes conteúdos partilhados, passando de pessoas para pessoas que os vão considerar e querer saber quem você é. Resultado, ganha novos leitores (seguidores) e potenciais partilhadores do seu conteúdo. A referenciação de conteúdo de forma orgânica, apesar de lenta, é a melhor forma de ganhar seguidores relevantes, verdadeiros e reais que realmente podem impactar o seu negócio.

 

Contribuidores

Vão muito para além da partilha ou da simples leitura dos seus posts, artigos ou visualização dos seus vídeos, comentam e juntam mais conteúdo ao vosso, muitas vezes enriquecendo-o. Querem comunicar consigo, querem relacionarem-se, é o início de uma conversa. O vosso sinal de apreço é por isso essencial, é assim que os vai ganhar, contudo sempre de forma autêntica, evite a bajulação.

 

Comunidade

Quando começa a verificar que determinadas pessoas o seguem e interagem com reações, partilhas ou comentários de forma constante, estamos perante um fã, ou seja, pessoas que se movem por promover a sua admiração pela sua marca junto da sua comunidade. Estas pessoas vão apoiar-vos, dar-vos feedback e defender-vos perante opiniões contrárias ou haters, muito importante, vão contribuir de forma continuada com novas ideias e partilhar novidades do sector onde opera. Enriquecem a comunidade.

 

Clientes

Chegámos ao tão desejado quinto patamar, aos tão desejados clientes e como vê, o caminho é longo. Os clientes são aqueles que conseguiu realmente passar a mensagem e convencer definitivamente do seu valor e profissionalismo, são os que vão recorrer imediatamente a si sempre que necessitarem dos seus serviços, são os que realmente compram o seu serviço ou produto. Este patamar não é o fim, há que saber servir e depois nutrir para obter a tão desejada recomendação.

 

Pensando neste processo de forma mais organizada, penso que quando decidir criar conteúdo, vai definitivamente ponderar sobre o que quer realmente produzir. Conteúdo válido, útil, entregue de forma criativa e acima de tudo, relevante para o seu target/comunidade, conteúdo que deverá conter informação de um espaço que ainda não foi preenchido, e por isso, a especialização é tantas vezes um caminho tão importante.

A sua preocupação e foco terá de estar centrado nos seguidores, não pense em obter clientes de forma imediata, o marketing de conteúdo não funciona assim. Evite ser uma cópia, a tentação é grande, mas é fácil para a sua comunidade verificar que vocês são apenas mais uma imitação (na maior parte das vezes pior). Forme-se, informe-se, leia, pense, seja original, seja autêntico e não se esqueça, referencie e indique de forma clara onde se inspira, a ética é um dos valores mais importantes para a avaliação de uma marca que se quer credível e duradoura no tempo.

 

A obtenção de clientes é o resultado da viagem de construção de uma marca pessoal que se desenvolve ao longo do tempo e que perdura, por nunca mais parar.