O QUE DIZEM OS SEUS VÍDEOS?

Desde há muito que os vídeos são usados no setor da Mediação Imobiliária como ferramenta de comunicação, diria eu, há mais de 15 anos.

Com o aparecimento das redes sociais, os vídeos ganharam uma relevância muito maior evoluindo naturalmente para conteúdos que eram capazes de mostrar muito mais para além do produto imóveis, revelando sobretudo as pessoas por detrás do produto, ou seja, o Agente Imobiliário. O Agente Imobiliário torna-se presente e mais próximo comunicando através deste formato que lhe possibilita disponibilizar informação relevante para a sua comunidade e potenciais clientes, mostrando ser um verdadeiro especialista da zona onde atua.

A pandemia que estamos a viver em 2020 e que possivelmente ainda se manterá até 2021, acentuou a importância do vídeo para criação de proximidade e fez despertar a necessidade de repensar o seu uso não só para uma situação de contingência, mas como uma nova realidade que podemos potenciar na Mediação Imobiliária.

Baseando-me nos conselhos do Raj Qsar da empresa Boutique Real Estate Group na Califórnia que são referidos na sua participação no livro Secrets of Top Selling Agents do Joe Sesso, posso destacar 6 pontos chaves para potenciar o uso de vídeos na sua comunicação com a sua comunidade:

 

  1. Todos os vídeos têm de contar uma história

Seja um vídeo de produto, de informação ou qualquer outro, o mais importante é ter uma história por trás que siga uma linha de princípio, meio e fim. Não podemos esquecer que uma casa começa pela sua localização, ou seja, tudo o que está à volta dela, por isso o bairro, os vizinhos, o estilo de vida e a comunidade são ingredientes fundamentais para contar a sua história. Os melhores vídeos são os que apelam às emoções dos potenciais clientes compradores, os quais deverão sentir-se envolvidos com o estilo de vídeo que produz, é o fator chave de sucesso que lhe garantirá um contacto, conhecer bem o produto, para quem se enquadra e para quem está a comunicar é primordial. O imóvel deve aparecer na história como se fosse uma visita guiada, ou mesmo e de preferência, mostrando o que significa viver na casa que está a mostrar na sua história, hoje podemos fazer um vídeo com mais do que uma casa desde que a história faça sentido, de preferência, sempre de fora para dentro de cada casa.

 

  1. Pense como um realizador

Não vai precisar ser um Steven Spielberg para fazer os seus vídeos, mas deve ter algumas noções de como fazer um vídeo de qualidade, ou procurar quem o possa ajudar. Pense sempre na mensagem que gostaria de passar no vídeo, nos pontos de destaque da venda, ou seja nas vantagens e benefícios generalistas de cada imóvel que vai filmar. Para isso será importante ter um guião onde deve colocar os factos e emoções alternando características com estilo de vida dos potenciais clientes e criando assim uma ligação emocional. Seja exigente na qualidade do vídeo, será necessário fazer vários takes e edições até chegar à história perfeita. Sempre que puder peça ajuda a um profissional.

 

  1. Aposte na música

A música é essencial, mas pode ser uma armadilha se se sobrepuser ao conteúdo. Tenha cuidado, se utilizar músicas conhecidas, pode ter de pagar direitos de autor, se não o fizer, pode ver o seu vídeo bloqueado ou sem som nas redes sociais. Verifique a qualidade do som que pretende colocar, tudo comunica o tipo de serviço que pretende oferecer. Resumindo, verifique os direitos de autor e verifique sempre a qualidade do som antes de adquirir uma música para aplicar no seu vídeo.

 

  1. Qualidade vs Retorno

Criar um vídeo de grande qualidade é sempre um ingrediente que pode ajudar à captação de interessados e consequentemente, ao fecho da angariação. Tem no entanto de ter em conta que os imóveis são todos diferentes e por isso mesmo, apesar de poder criar um estilo, deve tratar todos os vídeos de forma única. Um imóvel de um milhão de euros terá forçosamente de ter um vídeo de qualidade muito superior ao imóvel de cem mil euros, até porque o valor dos honorários implica um investimento diferente a nível de serviço. Por exemplo para imóveis de luxo, e devido ao potencial valor de retorno, poderá investir mais na produção:

  • Pode alugar um automóvel de luxo para o ajudar a descrever o bairro, dando uma perspetiva de visita conduzindo um automóvel deste tipo;
  • Os animais de estimação como cães e gatos de raça, também poderão fazer parte do vídeo, se o seu cliente proprietário tiver um e se não se importar de o incluir para contar a história, pode ser diferenciador, aspiracional e acima de tudo emocional;
  • Contratar atores ou figuras públicas que possam dar um testemunho sobre o estilo de vida do bairro, ou quem sabe dar uma dinâmica diferente aos seus vídeos, imagine estar ao lado de um ator conhecido a mostrar o seu imóvel;
  • Apesar do uso dos drones estar já altamente democratizado, muitas vezes são esquecidos. Imagine o que é ter uma vista aérea do imóvel, do bairro, das paisagens, imagine que simula uma aterragem de helicóptero ao lado da propriedade que está a promover!

 

  1. Profissional de vídeo low cost?

Já percebemos que para os vídeos funcionarem bem e terem a qualidade pretendida, será importante encontrar um profissional de qualidade e de preferência, com um valor aceitável, enquadrado no investimento que pode ou pretende fazer. Algumas dicas:

  • Contrate alguém da zona ou perto, poderá ter duas vantagens, ele conhece bem a zona e provavelmente não lhe cobrará despesas de deslocação;
  • Considere pessoas que normalmente fazem casamentos e batizados, estarão sempre muito ocupados durante o fim de semana com as festas que têm de realizar, mas durante a semana estarão mais disponíveis, normalmente têm um excelente equipamento, tem apenas de ter cuidado ao passar o briefing do que pretende;
  • Se o seu profissional de vídeo costuma trabalhar na zona onde opera, no bairro ou mesmo na comunidade, poderá aproveitar algumas filmagens já feitas sobre a zona, poupando alguns euros na realização;
  • Avalie sempre empresas de vídeo especializadas na área de mediação imobiliária ou do imobiliário em geral.

 

  1. Outras ideias

Por vezes poderá não ser recomendável investir em equipamento, pode alugar sempre que necessitar, inclusive, pode alugar antes de decidir fazer o investimento em equipamento para ter então a certeza de que é o equipamento que realmente necessita.

As apps são essenciais. Os smartphones estão a tornar-se cada vez melhores na realização de vídeos, mas isso poderá não ser suficiente, para editar precisa de ajuda e hoje existem várias aplicações que conseguem resultados surpreendentes, como por exemplo: a Videolicious, para quem tem iphone o iMovie também será uma ótima solução.

“Quality is speed”. Por vezes temos de sacrificar um pouco a qualidade em função do timing de execução, é importante, feito é melhor que perfeito. As angariações e a promoção das mesmas devem ser colocadas em ação com a maior rapidez possível.

 

Para concluir, 7 pontos fundamentais referidos pelo Raj Qsar:

  1. Não apresse o seu discurso no vídeo, a precisão do seu diálogo é muito importante;
  1. Bons vídeos têm de ter boas histórias;
  1. Coloque sempre o conteúdo em função da localização do imóvel. Venda o bairro com a mesma intensidade com que vende o imóvel;
  1. Seja criativo. Não só nas histórias, mas também no briefing e negociação com profissionais de vídeo;
  1. Seja original, inspire-se, mas não copie;
  1. Coloque os seus vídeos no Youtube e noutras redes sociais;
  1. Divirta-se!

 

Fotografia: Angela Compagnone on Unsplash.